Servidores Públicos de Joinville encerram greve

1476

Os servidores municipais de Joinville encerraram a greve na manhã desta terça-feira (13). Em assembleia, convocada pelo SINSEJ (Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Joinville e Região), ficou decidido pela maioria que estava presente que a paralisação terminaria. A assembleia ocorreu entre as 9h30 e 11h10 desta terça, aproximadamente.

A greve, que iniciou-se ontem (12), tinha como motivação os atritos entre os servidores e a prefeitura, com relação a reajuste e aumento salarial. Os servidores exigiam reajuste de acordo com a inflação (3,99%), e mais o aumento real de 5%. A prefeitura, no entanto, ofereceu 2% de reajuste na ocasião, estes pagos em duas parcelas de 1%. Não aceitando a proposta, os servidores decidiram então pela greve.

Segundo levantamento da Prefeitura, em torno de mil servidores não compareceram ao serviço nesta terça-feira, sendo 331 da área da Educação, e 260 da área da Saúde. Ontem (12), no primeiro dia, o número foi um pouco menor, em torno de 800 servidores no total.

Porém, logo no primeiro dia de paralisação a prefeitura modificou sua proposta, apresentando: reajuste de 4% (pago em 4 parcelas de 1% a partir de agosto), e abono dos dias em que os servidores estiveram parados. Além disso, está incluso o reajuste do vale-alimentação (incluindo retroativo), extensão de gratificação de alta complexidade aos técnicos de radioterapia do Hospital São José, e, ainda segundo o sindicato, a Prefeitura também se compromete a regulamentar a carga horária suplementar do magistério, e na ampliação da licença paternidade para 20 dias (atualmente são 5).]

Aceitando a nova proposta da Prefeitura, os servidores encerraram a greve logo no segundo dia.

COMPARTILHAR